"aggregateRating": { "@type": "AggregateRating", "ratingValue": "4.5", "reviewCount": "92" }, "offers": { "@type": "Offer", "priceCurrency": "BRL", "price": "21.000", "priceValidUntil": "2020-11-05", "itemCondition": "http://schema.org/UsedCondition", "availability": "http://schema.org/InStock", "seller": { "@type": "Organization", "name": "Executive Objects" } } }

Declaração de Imposto de Renda Curitiba

Imposto de Renda em Curitiba, O órgão responsável pela recolha do imposto de renda no Brasil é a Receita Federal. Através do site da Receita, você consegue ter acesso a diversos documentos e softwares que são necessários para elaboração da declaração de i

Declaração de Imposto de Renda Curitiba

Declaração de Imposto de Renda 2016 – Muitos sabem que é preciso declarar anualmente, mas nem todos sabem qual a real utilidade dele, o que é no que ele pode nos beneficiar. O Imposto de renda 2016 é o valor anual descontado do rendimento do trabalhador ou da empresa é entregue ao governo federal, sendo que a porcentagem de desconto é fixada pelo governo de cada país onde é aplicado tal imposto.

Existe dois tipos de imposto, aquele que é pago pelo trabalhador, no caso o IRPF (Imposto de Renda sobre Pessoa Física) e a declaração anual comprovativa dos rendimentos é denominada DIRPF (Declaração de Ajuste Anual). A apresentação da Declaração do Imposto de Renda é obrigatória a todos os trabalhadores que possuem rendimento superior ao valor mínimo definido pelo governo.

O órgão responsável pela recolha do imposto de renda no Brasil é a Receita Federal. Através do site da Receita, você consegue ter acesso a diversos documentos e softwares que são necessários para elaboração da declaração de imposto de renda 2016. A Receita Federal é também responsável pelo cruzamento das informações prestadas pelos contribuintes para verificação da veracidade. “Malha fina” é o termo popular dado a esse procedimento.

Para que serve a Declaração do Imposto de Renda 2016 ?
Serve para nada mais nada menos do que prestar contas do que se é gasto, perante a Receita Federal, ou seja, saber quanto você recebeu durante o ano, quanto você pagou de imposto durante o ano e quanto você vai ter de imposto devido durante o ano, ou no caso, para quem não tenha nenhum imposto devido, o Governo irá te devolver a parte que você recolheu a mais.

Mas, o principal foco, é a prestação de contas para a Receita Federal, tudo referente a sua movimentação financeira, da sua movimentação de bens, pois tudo isso é passível de tributação. A Declaração de modo prático, serve para, se por exemplo formos pedir um financiamento ao banco, o banco irá solicitar a declaração, pois eles vão querer analisar sua movimentação patrimonial, quanto você tem para dar de garantia.

Isenção de Imposto de Renda
Como citado anteriormente, a apresentação é obrigatória a todos os trabalhadores que possuem rendimento superior ao valor mínimo definido pelo governo. Há, porém, duas exceções básicas. Uma é a pessoa física que tem mais de 300 mil reais em bens ou direitos, mas que possui parte do seu patrimônio em conjunto com um cônjuge ou companheiro de união estável em regime parcial de bens.

Neste caso, ela pode ficar dispensada de entregar Para que isso ocorra, seus bens particulares (por exemplo, uma herança ou um imóvel comprado antes da união) não devem somar mais de 300 mil reais, e os bens comuns do casal devem ser declarados integralmente na declaração do outro cônjuge ou companheiro.

A outra exceção é a pessoa que consta como dependente na declaração de outra pessoa, ainda que se enquadre em alguma das regras de obrigatoriedade de entrega da declaração de Imposto de Renda 2016. Neste caso, quem declarar essa pessoa como dependente deverá informar, em sua declaração, todos os eventuais bens, direitos e rendimentos dos dependentes, caso este os possua. A pessoa deve informar os rendimentos e as aplicações financeiras do filho em sua própria declaração, e o jovem fica dispensado de declarar por conta própria.

Porém, a Receita lembra que mesmo quem está desobrigado de declarar o IR pode apresentar a Declaração de Ajuste Anual, desde que não tenha constado em outra declaração como dependente.

O IRPF é pago pelas pessoas físicas, sendo calculado com base em sua renda. A alíquota é variável e proporcional à renda tributável (alíquota progressiva). Contribuintes com renda até determinado valor são considerados isentos.

Há duas formas de se calcular o imposto a ser pago:

Aplicando-se cada percentual da alíquota às faixas da base de cálculo que estiverem dentro dos limites definidos;
Ou aplicando-se o percentual (alíquota) referente à totalidade da base de cálculo e em seguida subtraindo-se a parcela a deduzir.

 

Quem deve declarar IRPF 2016 ?

Deve fazer a declaração IRPF 2016 todo aquele cidadão que:


ORÇAMENTO ONLINE!
Ligue Agora: (41) 3402-1163
Qual é a soma de ( 3+5 ) ?
Enviar